O Beijo de Despedida

Ele a convidou para jantar e prometeu deixá-la em casa cedo.

Ela aceitou jantar e prometeu que não iria estar de regime naquela noite.

O jantar até que foi bom e ela arriscou algumas taças de vinho para acompanhar aquele homem da boca bonita.

Como prometido, ele foi levá-la em casa logo após o jantar e então ele deu um beijo de despedida. As línguas começaram a se cruzar, a se encostar de forma mais rápida. A respiração foi ficando acelerada e as mãos começaram a se mover.

Ele pegava em seu rosto, em seus cabelos, em sua cintura e tentava atingir outras partes.

Ela segurava forte os cabelos dele e controlava suas mãos que tentavam invadir outras partes.

Mas o sorriso dele era lindo, o beijo maravilhoso e as mãos bastante criativas.

Tentaram se espremer no banco de trás do carro, ele por cima dela, ela por cima dele. Eles estavam suados, ela sem a blusa, ele sem a camisa e sem a calça. Ela precisava entrar logo, mas suas pernas não conseguiam se fechar mais.

A calcinha dela foi parar na direção e a cueca dele debaixo do banco. As bocas já não se desgrudavam mais, os corpos colaram um no outro e o carro não parava de balançar.

Acabaram. Estavam suados e ofegantes. Ela arrumou o cabelo, procurou a calcinha, vestiu a blusa e sorriu sem graça. Ele não encontrou a cueca, vestiu a calça assim mesmo, vestiu a camisa e calçou os sapatos.

Voltaram para o banco da frente e ela se despediu. Mas dessa vez, sem beijo de despedida.

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: