Auto Escola

A vida está por aí, correndo feito louca e a gente corre atrás dela tentando ficar vivo, porque parece que respirar, comer e dormir é o único sentido de estar por aqui.

Às vezes a gente tromba com alguém, fala com alguém e no dia seguinte não lembramos de mais ninguém. As pessoas passam despercebidas mesmo.

Quando eu tinha 18 anos eu tirei carteira de motorista pela primeira vez. Um tempo depois eu acidentei de carro e acabei perdendo a suada carteira.

Assim que fiquei sabendo que teria de voltas à auto escola pra assistir a todas as aulas de novo, fazer todas as provas de novo, me deu uma raiva muito grande. E o pior: eu teria que pagar pelo processo todinho, já que minha mãe não queria fazer essa parte financeira.

Eu fiquei um bom tempo pensando na razão de eu ter batido o carro. Pensei até que eu ia encontrar o grande amor da minha vida dentro da auto escola. Poderia ser um colega, um professor, um pedestre passando pela auto escola bem na hora que eu estivesse saindo ou chegando.

No começo foi difícil assistir às aulas novamente. Eu enrolei tanto, que perdi o processo e tive que pagar tudo de novo e começar tudo de novo.

Então a vida estava correndo e eu nem percebendo. Mas de repente vi que eu já estava ficando meio conhecida lá dentro da escola. Alguns professores sabiam meu nome e me conheciam por causa da minha avó que joga água nos alunos que fazem baliza na porta da casa dela.

Então eu já sabia fazer todas as provas escritas de olho fechado e estava ficando legal ir aprender umas coisas que eu já sabia, que eram leis de trânsito e dirigir.

Com o passar do tempo eu e alguns professores fomos conversando e a gente percebe que além de aprender a dirigir, aprendemos também um pouco da história de cada um. Aprendemos que a vida deles é muito mais que entrar no carro e falar onde virar, onde dar a seta. Cada um deles tem seus problemas, assim como nós, suas tristezas e suas felicidades. Seus objetivos, sonhos e vontades.

E na maioria das vezes, cada aluno que sai de lá não se lembra mais daquele que deu o máximo para ensinar algo que parece ser simples, mas não é.

Esses dias passei na prova e pela segunda vez consegui adquirir minha CNH.

Acho que não teve mesmo uma grande razão de eu ter perdido a carteira. Não encontrei grande amor, não encontrei um buraco com 15 milhões de reais debaixo da mesa onde eu sentava, não virei motorista famosa de Fórmula 1 e nem me deu vontade de virar.

Mas tive a oportunidade de parar de correr um pouco nessa vida e conhecer mais algumas pessoas que, quem sabe um dia, eu não as verei novamente com aquelas vontades e sonhos realizados?

 

Dedico este texto aos esforçados professores da Auto Escola Piloto aqui da minha cidade, Ituiutaba. Pode ter sido uma aula apenas com cada um deles, mas foi o suficiente para me acrescentar algo a mais no meu crescimento pessoal.

Anúncios

No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: